Blog que retrata os acontecimentos do mar e porto de Viana e arredores, nos bons e maus momentos, dos pequenos aos grandes senhores.

24
Fev 07

(Continuação)

Falei algumas vezes com o Capitão Valdemar sem que nos conhecêssemos . Isto acontecia com muitos de nós, capitães, imediatos, pilotos e telegrafistas especialmente, porque tínhamos comunicações entre nós e raramente nos encontrávamos em terra. Há histórias interessantes a esse respeito vividas por homens do mar que só vieram a conhecer-se depois que abandonaram a profissão. Este é um caso desses. Se o Capitão Valdemar não tivesse escrito este livro e não tivesse vindo a Viana fazer o lançamento, não sei se alguma vez nos chegaríamos a conhecer.

Interessante foi também o facto de termos histórias semelhantes a contar por ocasião do 25 de Abril, cada um à sua maneira, mas que estávamos ambos no mar  e a bordo de navios bacalhoeiros quando se deu esse acontecimento marcante na vida de todos nós. A marca que deixou nas nossas vidas, a forma como cada um o viveu são outras histórias interessantes e desconhecidas.

Só por isso valeu a pena ter ido ao lançamento do livro ao "Gil Eanes".

publicado por dolphin às 16:30
tags:

Fui honrar o convite que a CMVC me fez para o lançamento da 2.ª edição do livro, com título em epígrafe, do Capitão Valdemar Cravo da Cruz Aveiro que teve lugar a bordo do navio-museu " Gil Eanes", atracado no topo Leste da doca de flutuação do Porto de Viana do Castelo.

A possibilidade de estar com o autor e demais pessoas ligadas ao meio marítimo em que me insiro e no qual vivi longos anos, é , à partida, motivo mais que suficiente para não desperdiçar uma oportunidade tão envolvente.

O capitão Valdemar é um nome sobejamente conhecido no meio bacalhoeiro, pelo seu perfil, pelo seu carácter, pela sua atitude, pelo seu sucesso e pelo seu humanismo. Estes atributos só por si dizem tudo do homem que passou 35 longos anos da sua vida na pesca do arrasto do bacalhau e disso dá testemunho neste livro que hoje lança em segunda edição.

Em 1970 fui pela primeira vez à pesca do bacalhau, como piloto do arrastão de popa "Lutador", propriedade da extinta Empresa de Pesca de Lavadores em que o Capitão Ferreira da Silva era sócio-gerente.                                                                                                                               ( continua)

publicado por dolphin às 16:06
tags:

Fevereiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Contador
mais sobre mim
pesquisar
 
pour générerller dans votre page web.
TIME
blogs SAPO