Blog que retrata os acontecimentos do mar e porto de Viana e arredores, nos bons e maus momentos, dos pequenos aos grandes senhores.

08
Mar 07

Os correios de Portugal estão a fazer um esforço para se modernizarem e acompanharem a evolução rápida que se verifica com a introdução de novas tecnologias.

Sempre tive a noção que o atendimento aos balcões das estações dos correios era mau, despersonalizado, pouco simpático, arrogante, como quase todos os serviços públicos, onde parece que os funcionários nos estão a fazer um favor, quase sempre mal humorados, salvo raras excepções.

São para além disso, serviços demorados, originando extensas filas. Talvez para obviar este estado de coisas, em determinada altura resolveram introduzir máquinas para fornecimento de selos. Acontece que quase sempre, pelo menos para mim, essas máquinas estão fora de serviço. Tenho chamado à atenção para o facto, mas a resposta é sempre evasiva e nunca é da responsabilidade dos correios, mas da manutenção.

Recentemente, introduziram um sistema de ordenamento do atendimento, como aliás já o fazem a maioria dos bancos e outros serviços públicos. Há dias entrei na estação da Avenida dos Combatentes  da Grande Guerra em Viana do Castelo para comprar um selo normal para uma carta normal. Primeiro tentei as máquinas, a exterior estava fora de serviço, a outra que existe à entrada, só dá troco em selos. A solução é pôr-me na fila, pensei eu, subi as escadas e dirigi-me ao balcão da loja da frente. A funcionária, que conheço de vista, aconselhou-me a tirar uma senha e aguardar pela minha vez. Olhei à volta a ver se descobria alguma indicação acerca da medida, indicando o que fazer e o local do tomador das respectivas senhas. Nada a indicar, é normal, quem quiser que procure. Tirei a senha e aguardei pela minha vez.

Hoje, voltei à mesma estação, tirei a senha e aguardei. Enquanto esperava apercebi-me que no balcão  da loja de entrada estava a mesma funcionária que da outra vez me chamou à atenção para eu tirar a senha e aguardar. Para espanto meu, essa funcionária atendeu primeiro uma senhora que não tinha senha e de seguida um senhor que entretanto havia escolhido alguns livros na loja. Para maior espanto ainda, a funcionária de atendimento pede a outra funcionária, provavelmente da limpeza, que se encontrava dentro do balcão, para ir ao tomador de senhas tirar duas senhas.

A  suposta funcionária da limpeza, dirigiu-se ao tomador de senhas tirou uma senha para um senhor que estava em dificuldades em tirar a senha adequada e tirou mais três senhas de "atendimento geral" seguidas e foi levá-las à colega dizendo: - tirei mais uma. A outra respondeu Não faz mal, fica para quando precisar.

Isto passou-se na minha frente e na presença de mais pessoas entre elas o senhor que estava a pagar os livros e precisava de senha. Lamento que uns dias em antes a mesma funcionária teve um comportamento diferente exigindo, e bem, que eu tirasse a senha e fosse atendido na minha vez e agora agisse desta maneira ludibriando, ela própria, o sistema, quando devia construtivamente elucidar os clientes a seguir as orientações superiores que naturalmente pretendem uma melhoria dos serviços que prestam.

Hoje os funcionários públicos acordaram confrontados com a notícia das avaliações de desempenho e outras penalizações e quebra de regalias. Costuma-se dizer que quem não deve não teme. Os funcionários cumpridores e responsáveis não devem temer estas medidas que são necessárias para melhoria e modernização dos serviços públicos, ao contrário, aqueles que fazem de conta que cumprem, esses naturalmente estão apreensivos e amedrontados. Terão que mudar de atitude para bem de todos. 

 

publicado por dolphin às 18:52

Março 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
14
15
16
17

19
20
21
22
23

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Contador
mais sobre mim
pesquisar
 
pour générerller dans votre page web.
TIME
blogs SAPO