Blog que retrata os acontecimentos do mar e porto de Viana e arredores, nos bons e maus momentos, dos pequenos aos grandes senhores.

22
Jun 09

 

Na sequência do encontro pedagógico, "Ao encontro...da nossa história" que a ACADEMIA SÉNIOR - Universidade da Terceira Idade, do Centro de Estudos Regionais - CER, realizou no passado mês de Abril no auditório da ESE - Escola Superior de Educação de Viana do Castelo, com o escritor Dr. Ernesto Português, efectuou-se no dia 20 de Junho uma visita guiada por este distinto escritor, conhecedor profundo do património Monçanense, com o objectivo de proporcionar aos formandos da Academia, associados e amigos do CER, compartilhar das referências apresentadas nas suas monografias.

Partimos de Viana, ainda pela fresca,mas pressentindo um dia de canícula de Verão que amanhã tem o seu início, em direcção a Moledo onde completamos o grupo formado por 36 elementos. O Presidente do CER, Dr. Arnaldo Ribeiro deu então as boas vindas, fez uma breve explicação do programa da visita e desejou boa viagem a todos.

Esperava-nos no famoso (pelo vinho Alvarinho) e histórico Palácio da Brejoeira ( que se supoe ter origem na palavra brejo - que significa terreno inculto coberto de matagal), o nosso anfitrião, dr. Ernesto Português com dois colaboradores do palácio que nos iriam guiar na visita

 

.

 

Da floresta à agricultura, com especial destaque para a viticultura, fomos ficando "inebriados" (sem beber) com os aromas do Alvarinho mais famoso e emblemático que dá pelo nome de "Palácio da Brejoeira" e que, como viemos a saber mais tarde no Solar do Alvarinho, não integra o grupo deste "solar", constituído para defesa e promoção deste maravilhoso produto, que é um forte sustentáculo da economia da região.

Seguiu-se a visita ao Palácio própriamente dito, um belo exmplar da arquitectura do século XVIII princípios do séc. XIX, começando pela capela e acabando na majestosa sala de jantar, passando pela biblioteca com um acervo histórico muito valioso, especialmente no campo legislativo de índole parlamentar - Diários das Cortes  e Diários do Governo e pelo belo teatro.

Aqui se realizaram encontros importantes entre as mais gradas figuras históricas das diversas épocas, das quais destacamos um encontro entre Salazar e Franco e mais recentemente entre Guterres e Aznar.

S. Tiago de Pias foi a paragem seguinte onde nos esperava o sr. Padre Agostinho Caldas Afonso, homem dinâmico e diligente que tem obra feita não só na freguesia como no concelho, onde é Provedor da Santa Casa da Misericórdia, que nos recebeu no Centro Social e Paroquial de S. Tiago de Pias inaugurado há cerca de um ano, presenteando-nos com um Alvarinho da região acompanhado de deliciosos fumados, típicos da região do Alto Minho. Obrigado sr. padre pela maravilhosa recepção e pelas palavras amigas que dirigiu à Academia e ao CER, a que o nosso Presidente, Dr. Arnaldo Ribeiro retribuiu com um brinde ao sr. Padre Agostinho, ao Dr. Ernesto e ao CER.

 

 

Não podíamos partir de S. Tiago de Pias sem fazer uma visita à igreja, onde mais uma vez o nosso anfitrião, ali nascido mesmo ao lado na Quinta do Mosteiro, nos deu mais uma aula de história inserida no seu livro "S. Tiago de Pias - História e Cultura", editado pela Câmara Municipal de Monção em parceria com a Fábrica da Igreja de Pias.

Era hora do almoço e lá partimos para Monção onde estava marcado o repasto que demorou um pouco mais que o previsto e por isso nos limitou o resto da visita.

Uns mais outros menos satisfeitos, fomos "Ao encontro ...com a nossa história",  porque Monção irradia história por todo o lado. Era preciso mais tempo para ouvir da boca sábia do Dr. Ernesto o passado glorioso desta vila raiana, baluarte que se notabilizou ao longo dos séculos na defesa da fronteira com  "nuestros hermanos".

 

 

Pelas ruas medievais, estreitas, mas bem cuidadas, desembocamos na Praça DEU-LA-DEU, local obrigatório para quem vem a Monção, como o são tantos outros, dos quais destacamos a igreja Matriz, a igreja da Misericórdia, a casa do Curro que tivemos ocasião de visitar e onde nos foi oferecido um vinho Alvarinho, colheita dos produtores associados no "solar do Alvarinho", como já referimos atrás.

Mas não só o antigo é digno de visita, também os novos Balneários das Termas, as piscinas Municipais e um Hotel de Charme recentemente inaugurado, mereceram o nosso reparo.

Por tudo o que vimos e o mais que ficou por ver, recomendamos uma visita a Monção e arredores.

 

 

 

publicado por dolphin às 23:39
tags:

Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30


subscrever feeds
Contador
mais sobre mim
pesquisar
 
pour générerller dans votre page web.
TIME
blogs SAPO