Blog que retrata os acontecimentos do mar e porto de Viana e arredores, nos bons e maus momentos, dos pequenos aos grandes senhores.

10
Abr 10

A PARCERIA DE PESCARIAS DE VIANA

 

No início do mês de Julho de 1913 reuniram-se na Associação Comercial de Viana do Castelo um grupo de cavalheiros para traçar as bases gerais da constituição de uma sociedade destinada a explorar a pesca do bacalhau nos mares da Terra Nova.

Noutros portos do país, Lisboa, Figueira da Foz, Aveiro, Douro já existiam navios que iam à pesca do bacalhau, contribuindo assim para diminuir a factura da importação deste produto tão apetecido e apreciado pelos portugueses. O comércio do bacalhau estava a ser feito essencialmente por importadores ingleses que possuíam armazéns em diversos portos do país nomeadamente, no Porto e em Viana do Castelo, como era o caso de Lind & Couto e de Hunt, Roop, Teague & Cia.

Nessa reunião foi completado o capital inicial de 50 contos, subscrito pelos parceiros, o que permitiu a aquisição de dois navios e marcado o dia da escritura.

Para a constituição do capital social foi necessário recorrer a capitalistas estranhos à cidade por que os naturais subscreveram a medo pequenas quantias, permitindo que outros, entre eles os capitães dos navios, fizessem parte da empresa.

A iniciativa da constituição desta parceria teve tão grande impacto a nível nacional que, mesmo depois de concluída a subscrição, que teve larga divulgação a nível regional e nacional, apareceram capitalistas interessados, pondo à disposição avultadas quantias, entre eles um capitão de navios mercantes. Em Viana do Castelo a subscrição estava a cargo do escrivão-motário sr. João Baptista Ferreira, na rua de S. Sebastião (actual Manuel Espregueira).

Face ao volume de ofertas, a parceria resolveu alargar o capital social e mandar construir mais um navio, de forma que a frota ficasse constituída de três novas e modernas unidades.

 

 

Lugre Santa Luzia, um dos três navios da Parceria de Pescarias de Viana


Na reunião realizada na Associação Comercial ficou esboçada a constituição da Comissão Administrativa, tendo sido apontado o nome do Dr. Gaspar Teixeira de Queirós, que foi o mentor e grande impulsionador da parceria, para Presidente.

No dia 16-08-1913, depois de subscrito um capital social de 80 contos, foi assinada no escritótio do Dr. Cortez, na cidade de Viana do Castelo, a escritura da constituição social da Parceria de Pescarias de Viana. A sede social foi fixada na cidade de Viana e foi eleito gerente o conceituado e conhecido industrial  Sr. Jules Devèze, por tempo indeterminado, a quem competia a direcção dos interesses da parceria. Foi conjuntamente eleita uma  Comissão Consultiva formada pelos Sr. Conselheiro Dr. José Malheiro Reymão, Dr. Gaspar Teixeira de Queirós Coelho e Castro e Vasconcellos e o sr. João Baptista Ferreira.

 

Fontes: A Aurora do Lima- 2,4,7,9, e 14 de 1913 e 22-08-1913

Museu Municipal de V. Castelo - Últimos Veleiros do Porto de Viana

Viana do Castelo, 2010-04-05

Manuel de Oliveira Martins

publicado por dolphin às 00:01

Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
13
14
15
16

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
30


Contador
mais sobre mim
pesquisar
 
pour générerller dans votre page web.
TIME
blogs SAPO